Rumo lança campanha de conscientização na Semana Nacional do Trânsito

Com mensagens alertando para comportamentos inadequados no trânsito e que ocasionam acidentes na ferrovia, a Rumo lançou nesta terça-feira (18) a campanha de segurança “Se podia ser evitado, não foi um acidente”.  A ação faz parte da Semana Nacional do Trânsito, que neste ano tem como objetivo conscientizar motoristas e pedestres a fazer uma autocrítica sobre situações de risco à vida.

O conteúdo destaca as principais justificativas utilizadas em ocorrências de abalroamento ou atropelamento. Frases como “achei que dava tempo”, “achei que a música não estava alta” e “eu só ia mandar uma mensagem no zap” mostram casos de imprudência ao atravessar a linha férrea.

“Queremos chamar a atenção da população para rever algumas atitudes e adotar um comportamento seguro. Ao se aproximar de um cruzamento ferroviário, é sempre necessário parar, olhar e escutar”, orienta a coordenadora de relações com a comunidade, Carmen Maron.

O material será distribuído em blitz educativas nas comunidades e escolas próximas a linha férrea, reforçando as ações de segurança que a empresa realiza nos municípios em que opera. Para aumentar o engajamento da campanha, as imagens também serão compartilhadas nas redes sociais da Rumo, que em 2017 alcançaram mais de 600 mil pessoas em iniciativas como esta.

Estatísticas

 No comparativo entre o primeiro semestre de 2015 com os seis primeiros meses de 2018, a concessionária registrou uma redução de 75% no número de descarrilamentos. Porém, os dados de acidentes causados por terceiros, como atropelamentos e abalroamentos aumentou 37,6% devido a imprudência e falta de atenção das pessoas.

Sobre a Rumo

A Rumo é a maior operadora de ferrovias do Brasil e oferece serviços logísticos de transporte ferroviário, elevação portuária e armazenagem. A companhia opera 12 terminais de transbordo, 6 terminais portuários e administra mais de 12 mil km de ferrovias nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. A base de ativos é formada por 1.000 locomotivas e 25.000 vagões.